domingo, setembro 24, 2017

Comemorando o meu aniversário e o mesversário de Mateus!

Ontem comemoramos o meu aniversário, que foi dia 12, juntamente com os quatro meses de Mateus, que foi no dia 21/09. Escolhi o tema de sol e girassol, já que meu filho é o meu solzinho e o girassol é minha flor preferida!!! 
Para dar um toque especial, encomendei a papelaria personalizada da Papel e Amor e fiquei muito encantada pelo trabalho!!! 
A minha ideia era fazer a festinha em casa, pois adoro festinhas caseiras, no aconchego do lar. Só que não me dei conta que a quantidade de pessoas convidadas não caberia no pequeno espaço da minha sala 😜Depois de Harry, meu marido, insistir muito, eu resolvi admitir que não daria certo e reservei de última hora uma mesa grande no bar Paranóia do Mar, em Boa Viagem. Realmente foi a melhor coisa que fiz! Deu tudo certo e todos ficaram mais à vontade. Mesmo não sendo da forma como imaginava, a mesa ficou muito fofa, graças à papelaria super delicada e linda, com o tema que escolhi!





 Meu solzinho 


Quem quiser ver mais fotos, pode me seguir no insta @carolchiquechique  ;)

Um bjo pra todos e uma ótima semana!!!

quinta-feira, setembro 21, 2017

Hora de arrumar o guarda-roupa!

Estou me preparando para dar uma renovada no guarda-roupa! Não tenho muitas coisas, mas tem muitas peças que não estão em bom estado ou não me vestem bem, ou não combinam mais com meu estilo. Na verdade, estou repensando meu estilo. 
Estava dando uma olhada no pinterest e achei umas dicas legais para organizar o armário e também umas dicas para montar um guarda-roupa cápsula, ou seja, bem enxuto, com peças que se coordenam entre si. Não sei se consigo montar um tão combinadinho, porque gosto de ter umas peças coloridinhas e de estilos diferentes também... Mas vou tentar escolher roupas mais clássicas e coringas em minhas próximas compras. (falou a pessoa que acabou de comprar um maiô com estampa de hibiscos hiper mega colorido! kkkkkkkk) 
Para começar, coisas que tenho me perguntado sempre que olho para minhas roupas:


Ultimamente tenho respondido não para grande parte das peças! :/



Esse diagrama também é bom para quando bate aquela dúvida sobre o que fazer!!!


Se eu tivesse que escolher um guarda-roupa cápsula, acho que esse me cairia bem :)

O problema é adotar um estilo só! Eu gosto dessa linha mais básica, minimalista, com os tons nudes, rosês, românticos... o cinza, azul marinho, o branco... Mas tenho também um lado meio boho, mais hippie, étnico, estampado... Aqueles looks de férias, viagens, praia, sabe?  Com base nisso vou ver se consigo arrumar meu armário amanhã e abrir espaço para o novo! 

quarta-feira, setembro 20, 2017

Look DeMillus: maiô estampado e jeans

Ontem fui para o aniversário de uma amiga minha, numa boleria bem linda chamada Boleria das Marias, na zona norte do Recife. A comemoração foi às 16 horas e por isso consegui ir com Mateus. Aproveitei para estrear o look que comprei no fim de semana através de uma revendedora da DeMillus,. Eu estava precisando me arrumar, colocar uma maquiagem, um salto, encontrar minhas amigas... Por um momento eu quase desisti de ir, porque Mateus não conseguiu dormir direito durante o dia e estava bem enjoadinho na hora de sair. Mas ele acabou se acalmando e se comportou bem direitinho. Chorou no final, porque já tinha passado a hora em que ele geralmente dorme. Mas acabou sendo até bom, porque ele dormiu umas 20:30 e foi até umas sete da manhã, sem acordar no meio da madrugada. 
 Com meu príncipe!
 Com a aniversariante (Mateus já ficando enjoadinho nessa hora...)

Alguns detalhes da Boleria das Marias, no bairro das Graças, em Recife.

Enfim, o look:




Maiô Hibisco, DeMillus
Calça jeans bordada, DeMillus
Sandália Arezzo
                     
Eu não usava roupas tão coloridas há muito tempo! E a lycra me faz lembrar a época em que usava as blusinhas da Tribos , que hoje em dia não fazem muito o meu estilo. Mas me apaixonei pela estampa de hibiscos e a manga ciganinha, com esse babadinho! Ele pode ser usado como blusa e como maiô, é claro. Então, resolvi apostar nessa peça alegre para dar uma levantada no astral!
A calça é maravilhosa! Veste super bem! Ela é jeans com elastano, super confortável, não fica escorregando, não sobra pano na cintura, fica toda justinha sem ser apertada. Adorei! Tanto que já pedi outra, sendo que preta. Não é fácil achar calça jeans que vista tão bem quando se tem um quadril muito largo, pernas grossas... Por isso super indico!
A sandália é de um tipo de palhinha, com os pompons coloridos, que dão um charme especial  e eu adoro! Ganhei de presente de aniversário no ano passado, mas continua super na moda, especialmente na primavera/verão! Desde que engravidei não usava um salto, então, resolvi matar a saudade! Foi engraçada a carinha de Mateus quando entramos no elevador para sair e ele ficou me olhando, impressionado, como se estivesse se perguntando: o que aconteceu com a minha mãe? kkkkkk Ele sempre me vê de cara lavada, de pijama, com roupas de casa... Deve ter estranhado um pouquinho me ver de batom, mais alta e toda colorida! :D Sábado tem mais, porque vou comemorar meu aniversário e o mesversário dele! Espero que fique legal o look pra eu mostrar aqui de novo!
Beijinhos pra vocês!



segunda-feira, setembro 18, 2017

Fat Power!!!!!

Acho que a gente sempre tem que buscar ter saúde, independentemente de sermos gordos (as) ou magros (as). Sim, porque magreza não é sinônimo de saúde! E mesmo desejando emagrecer para me sentir mais disposta, com menos dores no corpo e com minhas taxas em ordem, fico sempre trabalhando minha cabeça para afastar o sentimento de baixa auto estima associado ao meu sobrepeso. Isso porque, por mais que pra mim seja algo difícil, acredito de verdade que devemos nos amar do jeito que somos, em qualquer momento. Não temos que nos impor condições para isso. Não digo que não queria ser magra, porque estaria mentindo. Mas nem por isso preciso gostar menos de mim e me cuidar menos, deixar de sentir prazer em me arrumar e de valorizar a minha beleza. Estou sempre dizendo isso a mim mesma. Acredito que não sou a única mulher que se sente assim. A maioria de nós crescemos acreditando que ser gorda é uma das piores coisas do mundo! Eu tenho amigas que são super magras e mesmo assim vivem de dieta e têm PAVOR de um quilinho a mais. Quando vejo sempre falo que prefiro nem comentar... Se elas estão gordas, então, eu estou como? A tal GORDOFOBIA é uma realidade e o pior é que muitos gordos sofrem deste mal e têm pavor da própria imagem que vêem no espelho. 
Por isso eu admiro e me inspiro nessas mulheres que não têm medo de vestir o que desejam, com muita atitude, estilo e, sim, muita beleza!!!










@ju_romano (minha ídola! kkkkk)


@beeeells e @ju_romano por @deboranis 
Quem vai dizer que elas não são lindas? 
Só sei que estou feliz por começar a semana com esta inspiração!!!
Pra completar, indico este post da Ju Romano que traz 14 perguntas que as gordas não se fazem – mas podem mudar sua vida! Perfeito e vale pra tudo, viu? 
Depois dessa injeção de ânimo, não vou esperar nem mais um dia para começar a me sentir LINDA, SEXY, PODEROSA, MULHER!!!! 
E vocês???
Um grande bjo e uma ótima semana para todos!

quinta-feira, setembro 14, 2017

Primeiro dia de volta ao Vigilantes do Peso e meu vício em bolo!

Oi, gente! Eu fiz aniversário dia 12/09 e, como não poderia passar em branco, fiz um bolo de chocolate com cobertura. Meu marido, Harry, ainda trouxe uma tortinha de chocolate na volta do trabalho, com as velinhas pra a gente cantar parabéns. O resultado é que foi muito bolo pra uma casa onde praticamente só eu como essas coisas... 
Como já comentei aqui, um dos meus planos é adquirir hábitos mais saudáveis e emagrecer. Andei enfiando o pé na jaca e comendo doces compulsivamente  de um tempo pra cá. E quando falo em doces, o meu grande preferido é o bolo. Não é sempre que eu faço meu próprio bolo, mas quando não faço Harry costuma comprar para me agradar. Além disso, estou comemorando todos os mesversários de Mateus com uma pequena festinha aqui em casa, o que significa mais bolo. 
Depois de comer muito bolo, acabou que ontem eu resolvi que ia parar com essa comilança e aderi a um plano semestral do Vigilantes do Peso on line. Decidi começar hoje uma nova vida! 





















Passei o dia todo na linha, mas agora no final da tarde bateu aquela vontade doida de comer bolo (ainda não acabou) e acabei atacando e devorando logo três fatias! Com isso já entrei nos meus pontos extras da semana. O negócio é tentar não desanimar por causa disso e continuar me esforçando porque com o tempo a tendência é ficar mais fácil resistir às tentações. 
Também  é fato que não posso ter essas guloseimas em casa!! Agora com todas essas comemorações mensais, vai ficar difícil... Preciso facilitar as coisas pra o meu lado! 
Enfim, o primeiro dia não foi perfeito mas vamos que vamos!!!!! 

domingo, setembro 10, 2017

Cabelo de gordinha?

As pessoas têm mania de inventar regras para privar os outros de seguirem seus próprios instintos e desejos, não é mesmo? E em matéria de moda, estilo, comportamento, o que mais tem é esse tipo de "proibição". Sempre aparece alguém pra dizer que cabelo grande é coisa de menininha, que depois de uma certa idade não dá pra usar certos tipos de roupa, que olho e boca não podem sobressair numa maquiagem ao mesmo tempo, que mulher não pode deixar o cabelo ficar branco, que senhoras não podem usar biquini (oi?) e por aí vai... E se você é gorda ou gordinha, se prepare que tem uma categoria de proibições só para você! 
Ontem eu resolvi ir ao salão porque, cá entre nós, eu estava mesmo precisando... e com todo aquele cabelo caindo devido às mudanças hormonais do pós parto, eu já estava de agonia para cortar o cabelo. Resolvi que, se não ia dar pra continuar minha meta de ficar com cabelo de sereia, iria cortar logo beeeeeeem curtinho! O problema foi que minha ida ao salão não foi muito planejada e acabei não levando nenhuma referência... Enfim, não cheguei a amadurecer nenhuma ideia do que eu queria exatamente. Somado a isso, estava acompanhada pelo meu marido, que não é lá muito adepto a mudanças radicais de visual (Sempre pego ele de surpresa rsrs). E pra completar, a cabelereira não parecia muito animada também, e, em outras palavras, disse que um corte curtinho como eu queria não iria valorizar meu rosto "cheinho". No final das contas ela fez um corte quase reto, chanel, que não era bem o que eu estava imaginando... 


Minha primeira reação ao ver o meu novo visual com mais calma, assim que cheguei em casa, foi me arrepender de ter cortado o cabelo. Agora na foto até gostei... Mas mesmo assim, quando me olho no espelho fico me achando tão séria... tô com a maior "cara de mãe" rsrs (ok, eu sou mãe mesmo! kkkkk)
Fiquei, então, pensando sobre essa história de que gordinhas "não podem" ter um cabelo mais curto... será que isso é verdade? 
A resposta é: claro que NÃO! Não sei se vocês assistem àquele programa da GNT, o Superbonita. O episódio da segunda-feira passada foi justamente sobre cabelo e como ele reflete praticamente nossa alma. Tem a ver com estado de espírito, com atitude, com personalidade. E isso passa longe de preconceitos. 
Quando falamos de cortes de cabelo sempre tem aquela coisa do formato do rosto e tal... Os rostos mais arredondados, teoricamente, não combinariam com cortes que deixam esse formato muito aparente. Mas se você realmente quer fazer um corte assim e você vai se sentir bem e feliz, por que não? Muitas mulheres gordas até mesmo raspam a cabeça e ostentam o visual com muito estilo e autoestima. Nessas horas a gente vê como tudo é relativo e mais uma vez provamos que a beleza é algo que vem de dentro mesmo. 
Eu mesma já tive uma fase em que super desejei um cabelo chanel, reto, clássico, chique. Cortei e me senti linda e fashion com meu cabelo. E dessa vez, com um cabelo parecido, fiquei me sentindo sem graça e até senhoril, por mais que me digam que pareço mais jovem com o cabelo mais curto. Será que o problema não está aqui na minha cabeça? Provavelmente sim!









Por isso que prefiro sempre cortar meu cabelo, fazer minhas tattoos, comprar minhas roupas, todas essas coisas, sozinha. Porque só eu sei que consigo ouvir melhor a minha própria vontade. Acabo me conhecendo melhor também e sempre fico mais satisfeita no final. 
Outra coisa: por acaso um corte do tipo "Joãozinho" fica mais "Joãozinho" numa mulher gorda por que razão? Que eu saiba ele recebe esse nome independentemente do tipo físico de quem corta. "Joãozinho" pode ser magro ou gordo também. rsrs O que torna o visual mais interessante é o conjunto da obra. Isso sempre! Não adianta ter um cabelão e viver com ele enrolado e mal cuidado. 
Além disso, quem disse que uma mulher gorda precisa se esconder atrás do cabelo? Além disso ser impossível, não faz nenhum sentido. Se a pessoa não está satisfeita com seu corpo, provavelmente o cabelo não vai conseguir, por si só, fazer milagre. A grande lição disso tudo é que a gente tem que se amar. E valorizar tudo que temos de melhor.
Não é fácil com todo mundo dizendo que estamos fora do padrão de beleza, que nosso corpo é uma imperfeição ambulante que precisa ser escondida e disfarçada. A gente cresce acreditando nisso e sofre horrores tentando se convencer do contrário. 
Ultimamente tem-se falado tanto em empoderamento, em valorizar e respeitar as diferenças e isso é ótimo (embora às vezes pareça uma lavagem cerebral que estão fazendo na gente...rsrs) ... Que tal aproveitar essa onda positiva e começar a acreditar mais em si mesma? Bora treinar o carão e nos vestirmos sempre de nós mesmas, que é a melhor roupa, o melhor corte de cabelo, a única forma de nos sentirmos verdadeiramente bonitas. 
Eu ainda não sei se vou continuar com esse corte mesmo ou se vou dar mais uma radicalizada, mas com certeza vou procurar encontrar formas de me sentir mais segura e autoconfiante. 
Um grande abraço para quem passar por aqui! ;)

quarta-feira, setembro 06, 2017

Sobre mudanças...


Algumas pessoas conseguem passar a vida inteira sem fazer grandes mudanças no visual. O mesmo cabelo, a mesma forma de vestir, as mesmas cores... Eu nunca fui assim. Sempre sinto necessidade de dar uma repaginada. É como se me transformar por fora me ajudasse a organizar as coisas por dentro também. Então corto o cabelo, pinto, mudo o guarda-roupa, faço dieta... gosto de me reinventar. Nem sempre consigo, porque são muitas as ideias que ficam apenas na minha cabeça, os hábitos que não tenho força suficiente para mudar... Estou sempre planejando para o dia seguinte ser uma pessoa mais saudável, menos preguiçosa, mais criativa, mais realizada fazendo coisas que eu realmente amo... Há tanta coisa para aprender, para aperfeiçoar... tantos dons e/ou interesses que eu tenho e gostaria de aproveitar melhor... mergulhar neles de cabeça e fazer algo de útil e bom com isso tudo... Também são tantas as pessoas nas quais me inspiro... na maioria artistas... São tantas as formas de fazer arte... É como respirar... Uma forma de se mostrar para o mundo e ser você mesmo... É sempre algo único. Não tenho dúvida de que meu caminho é por aí... amo todas as formas de arte. É uma das coisas que mais faz meu coração vibrar, como diz o livro de Osho. Mas fico sempre sem saber direito como começar... e acabo permanecendo acomodada, ou, o que é pior, incomodada na minha estagnação. Quanto mais penso nas mudanças que gostaria de fazer e não faço, mais cresce uma ansiedade que me faz ir na direção contrária de tudo que eu desejo. É um círculo vicioso terrível. 
E então, o que fazer? Evidentemente que a única forma de romper esse círculo é com ações, por menores que sejam, mas que me tirem dessa trajetória. 
Todos os anos, quando vai se aproximando meu aniversário, essas reflexões se tornam mais intensas e eu penso: é agora! 
É fácil cortar o cabelo e achar que sua vida vai mudar a partir dali, mas a gente sabe que não é tão simples assim. Passam uns dias e a gente começa a repetir aqueles velhos hábitos e percebe que a mudança foi só externa mesmo... Eu quero mais!!!! Preciso de uma mudança total! Talvez porque muitas mudanças já aconteceram ou estão acontecendo... em pensar que em um ano eu mudei de casa, eu tive um filho... eu me tornei uma mãe!!! Essa mudança já vale por um milhão!!! Desde que Mateus nasceu eu já repensei e tenho repensado tantas coisas na minha vida!!! Minhas relações, especialmente com minha família... os exemplos que eu pretendo dar a ele... minha religiosidade... minha fé. Além disso também tenho pensado em como cuido de mim mesma, ou, na verdade, como deveria cuidar. 
Desde que engravidei parei de fazer minhas caminhadas, fiquei totalmente sedentária. Tive sorte e durante a gravidez só engordei realmente o mínimo necessário. Logo depois do parto já perdi até mais peso do que o que ganhei durante os nove meses. Ou seja, fiquei mais magra do que estava antes de engravidar. Mas essa história de ficar em casa direto e com as mudanças hormonais, a amamentação, somadas a minha tendência já pré-existente a uma compulsão alimentar, provavelmente já devem ter me feito ganhar mais um quilinhos. O sinal de alerta já está tocando desesperadamente!
Além da preocupação com a saúde, também estou sentindo falta de me sentir bonita, de me arrumar... estou naquela "fase" de viver apenas em função do meu filho, o que é maravilhoso, mas já começo a sentir saudade de ter um tempo para mim, de me arrumar e sair de casa me sentindo bonita de verdade... ir ao salão, comprar umas roupas novas, usar maquiagem... até meus perfumes eu parei de usar! Só uso uma lavanda bem suave, no máximo, ultimamente. Também não tenho usado mais saltos, nem acessórios que podem incomodar ou machucar Mateus quando estou com ele no colo ( o tempo todo rsrs). E quase sempre coloco apenas minha carteira e o celular na mochila do baby para ter menos coisas para carregar. Para completar, estou totalmente sem roupa!!! E não pensem que é exagero, aquela "conversa de mulher", que sempre diz que não tem nada pra usar. É verdade mesmo! E ainda tenho que limitar minhas opções às peças mais práticas para amamentar. Ou seja, tá bem difícil a situação!!! A vaidade foi pra as cucuias... Basta dizer que não faço meu buço e a sobrancelha desde antes do parto, e Mateus já está com três meses!!!! Logo logo estarei pior do que a Frida Kahlo!
Sei que muitas vezes eu me cobro quase uma perfeição. Agora, que sou mãe, aí é que me cobro mesmo! Eu me pego planejando coisas que vão de subir os 25 degraus de escada aqui do prédio até rezar um rosário todos os dias. Não é à toa que meus planos ficam quase sempre só no mundo das ideias mesmo... rsrs É claro que minha prioridade é ser a melhor mãe possível para meu filho. E nisso tenho me dedicado integralmente. O que vou tentar é começar a achar um tempo para mim todos os dias. Voltar a atualizar o blog é uma dessas coisas que estavam me fazendo falta. Escrever, mesmo sem saber direito onde chegar. 😝 
Outras ideias são: 
→praticar e estudar fotografia; 
→ desenhar, aprender a usar aquarela;
→ voltar a tocar violão e a compor;
→ ler e escrever sempre;
→ treinar caligrafia (lettering)
→ aprender a bordar (não sei se levo jeito rsrs);
→ treinar o inglês;
→ fazer uma atividade física pelo menos 3 x por semana;
→ iniciar a reeducação alimentar;
→ repaginar o visual/ estilo.
→ meditar/ rezar mais
Será que estou querendo demais?
Bom, espero compartilhar meus avanços por aqui! 
Torçam por mim!