domingo, fevereiro 13, 2011

Sobre ser mulher, TPM e outras coisitas mais...


Nem tudo na vida de uma mulher é glamour... Por  mais maravilhosa que a vida de uma mulher seja, tenho certeza de que ela já teve seus momentos de simples mortal e, mesmo que tenha um corpo perfeito, um namorado gostoso e fiel, a empregada dos sonhos, um trabalho maravilhoso e um closet de celebridade.... ela deve saber do que estou falando. E se por acaso você passou uns quinze ou vinte dias do mês achando tudo maravilhoso, ainda é possível que descubra o quão imperfeita você e sua vidinha são quando chegar aquele período trágico (e tão impronuncíável que logo inventaram uma sigla para ele): a Tensão Pré-Menstrual, famosa TPM. Se você é mulher e não sofre desse mal, pode se sentir uma pessoa de muita, mas MUITA SORTE! Infelizmente, da mesma forma que nunca tive sorte para ganhar sorteios, nem bingo, nem rifa, nem nada do tipo... também não tive sorte quanto a isto. Desde que descobri a maravilha de ser uma "mocinha", a maldita tem me acompanhado.... Mas realmente acho que ela se tornou pior depois que um outro companheiro da vida da mulher entrou na minha rotina: o anticoncepcional. Encontrar o anticoncepcional perfeito pode ser tão difícil quanto  encontrar o par perfeito. Sim, o "príncipe encantado", a "alma gêmea", a "tampa da panela", ou a "metade da laranja", como preferir.... rsrs Bom, eu ainda estou à procura... Ao que parece, foi mais fácil achar o amor da minha vida do que a tal pílula perfeita! rsrs Mas como diz o ditado: azar no jogo, sorte no amor.... {Mesmo assim parece que não existe relação sem efeitos colaterais}. 
Mas até que ponto reações químicas podem influenciar nossa realidade ou a percepção que temos dela? É estranho como uma mudança de estado de espírito ou uma alteração hormonal pode mudar toda nossa forma de enxergar a vida. E de repente você pode ser uma pessoa feliz se tornar infeliz da noite para o dia, ou vice-versa... sem que aparentemente nada demais tenha acontecido para isso. Fico impressionada com tanta complexidade. Às vezes me pergunto se a melancolia que sinto quando estou naqueles dias me faz ver tudo de uma forma pessimista e irreal, ou se apenas faz com que eu pense mais sobre tudo e me torne mais crítica. Talvez pensar demais seja o problema. Será que as pessoas mais felizes são aquelas que fogem das discussões, maqueiam as imperfeições e ligam a tv para esquecer que estão sozinhas em casa? O pensamento, se fosse um remédio, teria uma tarja preta e deveria ser usado com muitas limitações. Horário certo e, de jeito nenhum, exagero na dose. Caso contrário, as reações adversas podem ser bem desagradáveis... Crises de relacionamento, ansiedade, obesidade, depressão... e a lista não pararia por aí. 
Para cada homem com depressão, há duas mulheres sofrendo da doença. Talvez seja porque as mulheres pensam demais sobre suas relações, sobre seus planos, suas frustrações e sofrem demais por  antecipação. Além de tudo existe a cobrança! Somos compreensivas com os outros, aceitamos os defeitos do parceiro, das amigas... mas queremos ser perfeitas em tudo! Qual mulher nunca pensou em como seria mais fácil  a vida se fosse um homem? Bom, eu já pensei nisso várias vezes! rsrs 
E já que não dá pra ficar sem pensar, talvez a única solução seja manipular os nossos pensamentos. Domá-los, desviá-los e distraí-los quando percebermos que eles estão caminhando por terreno perigoso. Apenas fazendo isso conseguimos controlar as emoções que nossos pensamentos provocam. E quando perdemos o controle das nossas emoções, é difícil tomar as rédeas novamente. Às vezes quando conseguimos segurá-las, grandes mudanças já aconteceram. O problema é que nem sempre essas mudanças eram desejadas. Nessas horas, não deve ser nada bom perceber que uma TPM mudou sua vida pra sempre. Que uma revolução hormonal fez você tomar atitudes que jamais tomaria em sã consciência. Se tudo que fazemos e sentimos é resultado de reações químicas, pra onde vai nosso livre arbítrio? Simplesmente  somos como um tubo de ensaio de algum cientista maluco? Tá bom, acho que já estou viajando demais... Ainda bem que a dita cuja já deu o ar da graça... Sinal de que daqui a uns três ou quatro dias eu volto a ser uma pessoa normal. Ou quase normal... rsrs


10 comentários:

debytm disse...

Adorei o texto e muitas vezes me sinto angustiada em meio a pensamentos e angústias nessas TPMs terríveis... Essa mudança hormonal drástica é péssima. Se bem q c o anticoncepcional me sinto um pouco menos instável e mais tranquila...

Mas eu nunca quis ser homem, adoro ser mulher msm c TPM e tantas frescuras mais... Se eu nascesse homem seria gay, digo logo! hahaha...

BJS!

Patrícia Quel disse...

oi Carol!
Eu sofro muito com TPM, ess horrorosa que aprece todo mes me visitar...rsrs
bjs!

Cafofo da Fran disse...

Eu tenho mta TPM....
Bjokas

Line disse...

poise...as vzs da é uma preguiça giganteeeeeee
mas pode investir nesse demaquilante que ele é salvador da pátria
beijooo

Mariana Dino disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Viviane Tassi Brabos disse...

TPM é um mal mesmo, meu Deus, minha vida, meu humor viram de pernas pro ar, hahaha, ficamos 15 dias do mÊs bem e os outros 15 sofrendo de TPM.

Bjo

Valéria Ferreira Bernardo disse...

Amiga tenho uma baita TPM,e tem gente q acha q estou com frescura pode? ser mulher as vezes é tão difícil.
boa semana pra vc!
bj

Luíza Maria Hollanda de Mello disse...

adoreeeeeeeeeeeei seu blog
depois passa lá no meu e vê o look do dia
se gostar me segue
beijos mil
@lulymello

Teca disse...

Oi, carol, vi q vc deixou um recado no blog da Jana falando q sua pele tem espinha, mas fica ressecada ao mesmo tempo. Isso ocorre pq oleosidade não tem nada a ver com hidratação. Sua pele é oleosa, então surgem as espinhas. Mas ela está ressecada tbm, pois está com falta de água. Vc precisa encontrar um bom hidratante oil free para passar nela.
Desculpe-me pela intromissão, mas é q fiz um post sobre isso hj e pesquisei bastante sobre o assunto.
Boa semana!
Bjão

Paulinha (: disse...

Uau, esse texto me fez refletir muito. Arrasou! Beijos