quinta-feira, janeiro 23, 2014

Iara Rennó


Como é bom conhecer músicas e artistas novos, né? Acabo de chegar ao trabalho e vim ouvindo um álbum da cantora e compositora paulista Iara Rennó, que eu ainda não conhecia. Vocês já conhecem? 
Eu achei o trabalho dela super interessante e resolvi logo compartilhar por aqui! Sei que, apesar de eu ter tomado conhecimento agora, a moça já tem um tempo bom de carreira, tendo iniciado em 1994 cantando ao lado de sua mãe, Alzira Espíndola. Compositora, assim como seus pais, Iara gravou seu primeiro disco solo, que leva o seu nome, no final do ano passado. E era justamente esse o CD que eu estava escutando agora há pouco. Das doze músicas que o compõem, apenas uma não pertence a Iara: Roendo as Unhas, de Paulinho da Viola. 
Engana-se quem imagina que Iara é mais uma cantora de MPB tradicional, com seus sambinhas e bossas novas (não que eu não goste desse estilo). Na verdade, Iara Rennó faz um som diferente, meio que experimental, com misturas eletrônicas e vez ou outra uma melodia mais dissonante...  Lembrou-me um pouco o estilo da banda pernambucana Mombojó, mas passa longe de ser imitação. Achei realmente bem original.  Sua voz é suave, mas também foge do comum. Canta sem gritarias e com uma boa técnica vocal. Além disso, gostei bastante das suas letras. Não são superficiais nem feitas só pra rimar, sabe? Eu realmente vi poesia nesse disco.
Iara faz uma música brasileira para o mundo; certamente, influenciada por uma temporada que passou na Europa.
Ainda não vi nenhum vídeo dela, mas assim que puder vou fazer isso e se possível atualizo o post para vocês verem também. Mas só pelas imagens dela na rede já dá pra perceber que ela tem uma veia teatral bem forte e eu gosto de artistas assim.
Enfim, indico para quem gosta de música brasileira e aprecia conhecer um som novo, com uma sonoridade diferente. 



não me venha com esses dramas / minidramas / miligramas de lágrimas mundanas

Fonte: Wikipédia, Jornal O Globo, Música Estática

Um comentário:

Thayse Stein disse...

Artistas novos realmente dão aquela refrescada na mente, que delícia conhecê-la


Beijos
Brilho de Aluguel