quarta-feira, maio 01, 2013

Projeto Minas-Pernambuco com Ronaldo Fraga e lançamento do livro Caderno de Roupas, Memórias e Croquis

Semana passada, mais especificamente no dia 26 de abril, eu fui para um encontro muito bacana com o estilista Ronaldo Fraga, que esteve em Recife para um bate papo sobre seu livro, o Caderno de Roupas, Memórias e Croquis. O evento aconteceu na Caixa Cultural, no Recife Antigo; um espaço muito legal e que  eu, como recifense, já devia ter conhecido há muito tempo. Cheguei lá logo vi o Ronaldo, muito simpático, conversando com as pessoas, autografando seu livro, tirando fotos com seus admiradores. A palestra já estava para começar e grande foi a minha decepção quando descobri que deveria ter chegado com duas horas de antecedência para pegar uma senha e que até mesmo a segunda sessão da palestra, que ocorreria lá pra as 20:30, já estava esgotada e havia uma fila de espera já com vinte pessoas. :( Fiquei arrasada. Corri então para tentar pelo menos falar com ele e tirar uma foto, para a viagem não ter sido completamente perdida.Na hora de falar com ele não consegui falar praticamente nada. Como uma tiete boba, apenas disse que era sua fã e pedi pra tirar uma foto. Foi meio patético rsrs   Ele foi super gentil e me deu um marcador de livros (eu ainda não havia comprado o livro rsrs)  e me abraçou.

Ai, que emoção! :P 

Depois de passar mais de uma hora sem arredar o pé de lá, acabei conseguindo uma vaguinha para assistir à segunda sessão da palestra!!! #todascomemora \o/ \o/\o/\o/\o/ Só não consegui comprar o livro lá, porque fiquei tão preocupada em entrar que acabei não vendo o local onde estava vendendo e quando fui ver já tinha esgotado! #todaschora  Já encomendei o meu pelo site da livraria Travessa mas fiquei sem meu autógrafo... Bom, não se pode ter tudo :(  Mas vamos ao que interessa! A conversa com o Ronaldo Fraga fez valer a pena toda a espera!

Esse projeto Minas - Pernambuco é bem interessante. Ele procura fazer um intercâmbio cultural entre esses dois estados, levando escritores, artistas, personalidades importantes no cenário cultural de um estado para o outro. Ronaldo Fraga falou sobre as semelhanças que encontra entre Minas e Pernambuco: "ambos têm uma cultura de mão pesada". Realmente, são culturas fortes, de raízes profundas e cheias de peculiaridades. Em seguida, Ronaldo falou de seu livro  "Caderno de Roupas, Memórias e Croquis". O livro é uma espécie de diário, onde o estilista conta sobre o processo de criação de suas coleções de 1996 a 2012. Foram tantas criações e todas elas permeadas de histórias. Ronaldo conta sobre onde busca sua inspiração. A arte é sua fonte inesgotável: a música, as artes plásticas, os livros... Ronaldo diz que não se considera nem tem a intenção de ser considerado um artista. Mas como negar-lhe essa denominação se suas criações são tão ricas em significado, sua criatividade se expressa como uma forma de arte. Esse livro é uma obra importante porque nenhum outro estilista brasileiro tem uma obra tão rica e bem documentada. Ronaldo contou como foi difícil reunir o material para o livro. Para cada coleção que ele criou foram vários cadernos de desenhos, várias inspirações, inúmeras histórias. E ele teve que rever todo esse material, mergulhar em sua própria história e escolher o que considerava mais significativo para publicar nesse livro. Mal posso esperar para ter o meu em minhas mãos. Além disso, não é um livro apenas para pessoas que estudam ou trabalham com moda. O próprio Ronaldo Fraga disse que sua intenção foi fazer um livro que fosse capaz de prender a atenção de uma criança ou de um idoso. Um livro para pessoas de todas idades e ofícios. 
Ao final da conversa, ainda tivemos a oportunidade de assistir ao último desfile da grife do estilista, que foi inspirado no futebol dos anos 30 e 40. O desfile super criativo e com uma trilha sonora interessantíssima, cujos arranjos eram uma espécie de tango, mas as músicas eram clássicos da música popular brasileira. Ele não entrou no livro, por ser mais recente, mas tivemos a honra de assisti-lo e ouvir os comentários do criador sobre sua criação. Suas ideias, suas histórias... Ele falou que seu pai era jogador de futebol e sobre a evolução desse esporte que não foi criado aqui mas foi recriado pelos brasileiros. Mais especificamente pelos negros e mestiços da nossa terra. Ainda assim houve alguns tolos que criticaram sem qualquer fundamento o desfile, alegando que o estilista tinha sido racista, por causa dos adereços de cabeça, feitos com bombril. Um detalhe que acabou desviando a atenção do conjunto da obra, que era o mais importante. Ronaldo falou que se preocupa com esse moralismo que vem crescendo assombrosamente. Essa ignorância que não reconhece (ou finge não reconhecer) uma licença poética, um recurso artístico. Enfim... é fundamental abrir a mente!
Pra não esticar demais o post, vou ficando por aqui! Fiquei muito feliz por ter conseguido assistir à palestra! :) Ano que vem teremos uma exposição inspirada no livro. Aguardarei ansiosa! 
Beijinhos!!!

Um comentário:

Divas Divinas disse...

Que legal! Nós somos aqui de Minas :)
Pena você não ter conseguido o autógrafo, mas a foto já valeu, né? haha!
Deve ter sido mesmo uma emoção!

Beijocas!
http://www.divasdivinas.com