quinta-feira, setembro 09, 2010

O Tempo - De Blog em Blog

Nossa percepção do tempo é algo tão relativo...
Mas o tempo, de verdade, não é tão relativo assim. Ele simplesmente passa.
Quando somos crianças tudo parece demorar tanto... Esperamos ansiosos por nosso aniversário e parece demorar vários anos, na verdade... Quando eu era criança tinha vontade de ser grande. Parecia ter pressa de que o tempo passasse.... E hoje essa rapidez já me assusta. Quando eu era criança às vezes chorava, com medo do dia em que perderia meus pais, meus avós... Qual criança nunca ficou com medo pensando nessas coisas? Confesso que mesmo sem ser criança ainda tenho medo. Tenho medo da morte.   Tenho medo de morrer cedo.... Mas acho que teria medo mesmo que fosse tarde. 
Hoje - eu vou falar a verdade pra vocês - eu não sei exatamente o que dizer... Só sei que esses dias eu tive vontade de poder voltar o tempo... E eu voltei em lembranças várias vezes... Na casa dos meus avós paternos, que é quase idêntica aos tempos da minha infância.. Quando as festas de fim de ano eram as mais animadas,  quando a família toda se reunia, quando todos pareciam tão felizes, quando até o espaço debaixo da mesa da sala da minha vó virava o lugar ideal para uma brincadeira de primos, quando a criançada (inclusive eu) corria e gritava pelo prédio hoje tão silencioso...  Eu tive vontade de ver meu avô de novo de pé, forte, orgulhoso... Mentira... eu queria ver meu avô de novo de pé, forte..mas com aquele olhar doce dos últimos dias.... Queria poder dar beijinhos em sua cabeça, dizer a ele que o amo... queria conversar e fazer ele sorrir... queria ouvir mais histórias de sua vida... Às vezes criamos tantas barreiras... e mesmo tendo todo tempo, somente no final de tudo é que nos damos conta do quanto tudo aquilo era besteira... O quanto era importante dizer que amamos... expressar esse amor... o quanto é importante abraçar, fazer cafuné, dar um beijo...O quanto é importante baixar a guarda, deixar de lado a fama de durão... O quanto é bom fazer isso e ver que somos amados também. Às vezes a velhice é que nos ensina essas coisas... Mas podemos aprender bem antes e assim aproveitaremos melhor o tempo. Até porque, ninguém sabe quanto tempo tem. Ontem minha vó falou uma coisa... Ela disse que às vezes as pessoas pensam que passar sessenta anos casado com alguém deve ser cansativo... Ela falou que não... Falou que tantas coisas acontecem, tudo vai passando tão rápido e quando a pessoa menos espera, acaba... E deve ser assim mesmo. E não deve ser nada fácil perder um companheiro da vida toda. O tempo não para... não espera... não tem pena de ninguém. A vida não para... e sem perceber as coisas vão mudando... pessoas vão embora... pessoas chegam... cabelos caem, outros ficam brancos... marcas aparecem... é a vida... é esse relógio que não atrasa e não nos é permitido alterar os ponteiros... o único tic-tac que para um dia- não se sabe quando- é o do nosso coração.




Outros participantes do De Blog em Blog:

7 comentários:

Thatiane L. disse...

É por isso que tem que aproveitar *-*
Beijão flor, obrigiada por ter passado no AG! :D
@atmosferaglamou
www.atmosferaglamour.blogspot.com

Raquel Diniz disse...

Verdade, a gente não percebe como o tempo passa rápido e vai mudando tudo ao nosso redor, sem chance da gente escolher. Muita força pra vc!
bj bj

Pensamentos Diretos disse...

Triste e bonito, e muito verdadeiro! só no fim vemos o valor das coisas!!! emocionante carol! parabéns moça e mta força pra vc nesse momento!!! aproveitemos a vida e o tempo!
ps: adorei o tema!

Raquel de Carvalho disse...

Adorei o desabafo!!! Cheia de razão!!!
Eu tb gostei do tema!!!
Bjão!

Cammy disse...

Oi Lindona!!
Estou te adicionando lá no meu bloh tá??
Adorei aqui!!!!

Beijooooooooos

Iris Belle disse...

oieee lindaaa

otima semana pra vc
beijusss

Renata de Aragão Lopes disse...

Cès la vie...
Vivemos das nossas saudades.

Beijo,
Doce de Lira