sábado, abril 24, 2010

Não é fácil

Pois é, gente... Não é fácil mesmo. O que? A  vida! :/ Nada é fácil. Nada vem de mão beijada. Ontem passei um dia bem pesado. Não se a TPM foi a culpada, mas acho que não. Talvez ela só tenha agravado um pouco mais as sensações. Acordei até bem ontem... Mas depois começei a pensar na vida... Inicialmente uma saudade dos tempos da faculdade. Um tempo em que era fácil acreditar que estava no caminho certo. Bastava fazer tudo direitinho. Assistir às aulas, estudar para as provas, fazer um trabalho ou outro.. Depois o estágio... Mesmo assim tudo era muito simples. Bastava tirar notas boas e já se tinha o reconhecimento e a ilusória sensação de que tudo estava sob controle. De repente me peguei pensando em como passou rápido. Pensando em como, de uma hora pra a outra, aquela menina que usava fachinha no cabelo e tênis all star se transformou na mulher que sou hoje. É... acho que virei uma mulher.. E preciso admitir que não está sendo fácil deixar de ser menina. Às vezes sinto medo. Quero me encolher toda na cama. Olhar pra o lado e ver ainda a cama da minha irmã mais nova. Levantar e sentir o cheirinho da comida gostosa que minha mãe já está preparando para o almoço. Mentira. O problema maior nem é esse. Uma das coisas que mais gosto de ter crescido finalmente... é poder dormir e acordar todos os dias ao lado do homem que eu amo. Mas não é tão simples... Não é mesmo. Mesmo com um companheiro massa do meu lado, às vezes é inevitável me sentir sozinha. Porque alguns caminhos nós trilhamos sozinhos nessa vida, por mais cercados de pessoas que nós estejamos. As escolhas são nossas. Só nossas. Não adianta querer culpar ninguém. É tão difícil tomar decisões às vezes. É desesperador achar que as oportunidades estão passando. Dá medo perceber que os trinta estão chegando. Já não sou uma menininha. Estou no auge dos meus 27 anos. E quantas coisas eu gostaria de fazer e ainda não fiz. Bate a ansiedade. Parece que o tempo está passando muito rápido. Como uma esteira acelerada demais. Antes eu tinha todo tempo do mundo! Eu ia viajar pelo mundo, curtir muito a vida... Fazer tudo que ainda não tinha feito. Depois casar com direito a tudo e mais um pouco. Pra fazer tudo isso eu ia passar num belo concurso, é claro... Os concursos e a ilusão da vida perfeita. Tudo se resolve com dinheiro e estabilidade. E pra onde foram os sonhos? Agora me sinto perdida. Passei num concurso sim. Mas não é o concurso dos sonhos. Depois de cinco anos na faculdade, fazendo um curso realmente bem feito (sempre fui meio nerd) , trabalhei dois anos como bancária e agora estou na minha área, mas também não é nenhum sonho. Trabalho burocrático, mecânico, sem reconhecimento algum, apenas cobranças intermináveis. E um salário que ainda não dá pra pensar em casar na igreja, fazer grandes viagens, ter filhos... Tudo continua confuso... E a motivação para continuar? Pra onde foi? Desde que me formei... e pasmem! Isso já faz TRÊS anos!!!! (para meu completo pavor!) Bom, desde que me formei que praticamente não pego em um livro! Não sinto vontade... E me sinto culpada por isso... Não tenho disposição... Fico cansada, sem coragem, sem disciplina, perdida...  Afinal, nem sei o que quero da vida. Entrei nessa porque queria estabilidade, trabalhar apenas o necessário, ganhar bem e poder aproveitar o resto do tempo com as coisas que realmente me dão prazer. Será que fiz a coisa certa? Toda hora me pego pensando nisso. Será que é tarde para tomar  um novo caminho? Preciso fazer isso. Ficar inerte é uma coisa que está me consumindo.. Às vezes acho até que estou com um quadro de depressão. Desconto toda minha ansiedade comendo descontroladamente e assim fico ainda mais infeliz. Logo eu, que sempre fui vaidosa, não posso mais usar as roupas que gosto, acho que nada fica bem em mim, não consigo achar uma roupa que fique legal... Minha autoestima está abaixo do chão.
Estou contando tudo isso, porque para mim o blog é um prazer, é um hobbie, é algo que realmente gosto de fazer e, além disso, é uma terapia pra mim. E por falar em terapia, semana que vem vou marcar um psícólogo pra mim. Vou iniciar um tratamento e espero conseguir superar e enfrentar todos os problemas. Ainda não iniciei a dieta por conta de tudo isso. Estou bem complicada mesmo. Acredito que muitas mulheres passam por uma situação parecida. Não sou a única mulher que conheço que anda ansiosa, meio bipolar, com problemas alimentares... Então, quem sabe o meu desabafo e minhas experiências não sirvam para a gente se ajudar e sair dessa mais fácil.

Nenhum comentário: