sábado, abril 17, 2010

Bela Dança

Pessoal. Resolvi fazer uma nova tag, chamada "Bela Dança". Esse nome é uma alusão ao nome "Bellydance", usando para designar o que chamamos de dança do ventre, internacionalmente. Eu não sei se já tinha comentado aqui no blog, mas sou uma pessoa que adora dançar, em especial, a dança do ventre. Não sou nenhuma profissional no assunto. Fiz aulas apenas durante um ano e já faz mais de seis meses que parei, porque passei a morar longe de onde eu treinava e ainda não encontrei oportunidade nem conheço um lugar bom aqui mais perto... Bom, mas ainda pretendo a voltar. E mesmo enquanto isso não acontece, resolvi compartilhar um pouco sobre essa arte aqui no blog, onde gosto de reunir tudo que me interessa e me faz feliz. Não necessariamente postarei apenas sobre a dança do ventre, embora ela seja minha preferida, ok? Mas para começar, vou apresentar a vocês um pouco dessa dança tão feminina, que faz qualquer mulher ficar (e se sentir) mais poderosa!
Então, a dança do ventre tem uma origem muito antiga. Surgiu há mais de 5.000 a.C ! Não se sabe exatamente onde ela começou.. Mas acredita-se que tenha sido no Egito, onde a dança do ventre fazia parte de ritual religioso, realizado em templos dedicados à deusa Ísis, em agradecimento pela fertilidade feminina e às cheias do Nilo, que traziam fartura de alimentos para a região. Por conta da natureza de seus movimentos, acredita-se que a dança do ventre remonta a um período essencialmente matriarcal. Sua prática estaria relacionada ao culto de uma Grande Deusa, Grande Mãe Cósmica. A dança do ventre se desenvolveu também em várias localidades do Oriente Médio e da Ásia Meridional, ganhando alguns movimentos diferentes e estilos distintos em cada lugar. Com os árabes ela se propagou por todo o mundo.
Hoje em dia, dançamos misturando movimentos mais clássicos, chamados egípcios, com outras influências, de outras localidades. Os movimentos egípcios são mais controlados e delicados, enquanto movimentos inspirados nas dançarinas libanesas são mais largos, mais sensuais.

A dança do ventre inclui também danças folclóricas, muito interessantes, que mais tarde eu vou comentar aqui.
Hoje em dia ela deixou de ter um significado religioso, pelo menos, para a maioria das mulheres. Mas é impossível você não sentir que a dança do ventre tem algo mais que as outras danças. Quando você começa a aprender, é como se estivesse conhecendo um segredo que vem de milhares de anos atrás... Algo que fortalece sua conexão com você mesma. Uma dança capaz de fazer qualquer mulher se sentir mais bonita, mais sensual... Engana-se quem acha que a dança do ventre é uma dança vulgar. Algumas pessoas, às vezes por ignorância, outras vezes por necessidade, sei lá... Acabam vulgarizando essa arte milenar. É uma dança que desenvolve sua auto-estima e qualquer mulher pode  fazer, independentemente de seu tipo físico ou de sua idade, sem preconceito. Muitas dançarinas inclusive das mais famosas e reconhecidas, não possuem aquele corpo de modelo, nem por isso são menos admiradas. É uma dança que valoriza e engrandece a mulher. Além de trazer várias vantagens à saúde também. Com ela, além de gastar muitas calorias, você melhora sua postura, seu equilíbrio... enrijece a musculutarura do abdômen, das pernas, costas, braços e glúteos, aumenta sua elasticidade... É realmente um exercício muito bom, o qual a gente faz com prazer, o que também é importante.

Fonte: Wikipedia

Nenhum comentário: